Bamako, Mali, 27 de Setembro de 2018: O Fundo de Promoção de Empresas Africanas (AECF), lançou em Bamako, Mali, a competição Energias Renováveis e Adaptação às Tecnologias Climáticas - África Subsaariana (REACT SSA). Trata-se de um programa quinquenal financiado pela Suécia com um valor de 6,5 milhões de dólares e executado pelo AECF. Este programa visa catalisar os investimentos do sector privado para melhorar o acesso das populações rurais e periurbanas do Mali, à energia e às soluções de cozedura limpa.  As empresas escolhidas terão acesso a subvenções num montante entre 100 000 e 1,5 milhões de USD e a assistência técnica em função das necessidades.

“As energias renováveis procuram uma energia mais limpa e uma energia susceptível de ser fornecida nas zonas situadas fora da rede nacional. Elas contribuem para o desenvolvimento económico, para a criação de empregos e para a melhoria dos meios de subsistência. A energia é uma das três prioridades do Mali em matéria de alterações climáticas. Por várias razões, a Suécia está feliz por poder suportar estes fundos de competição”, declarou Jessica Svärdström, embaixadora da Suécia no Mali.

“Os fundos REACT são uma oportunidade a agarrar para impulsionar o sector e para proteger o nosso ambiente”, disse Souleymane Berthé, Director Geral da Agência de Energias Renováveis do Mali.

O acesso à energia no Mali é de 38% com apenas 19,92% da população rural ligada à rede nacional, e a biomassa é a principal fonte de energia do país. Com mais de 60% da população às escuras ou a utilizar combustíveis fósseis dispendiosos, existe uma oportunidade para o sector privado investir nas energias renováveis. O sub-sector das energias renováveis é confrontado com diversas dificuldades no Mali, nomeadamente a falta de aprovisionamento devido ao fraco nível de investimentos, o que gera uma forte procura de electricidade não satisfeita tanto ao nível doméstico como industrial.

O AECF desempenhou um papel determinante no financiamento de modelos de negócios inovadores que permitiram fornecer às comunidades rurais soluções de energias limpas baratas, incluindo sistemas solares domésticos que utilizam modelos de pré-pagamento ; mini e micro-redes; soluções de energia renovável para uma utilização produtiva como as bombas de irrigação solar; soluções de cozedura limpa como fornos melhorados, briquetes, biogás, etanol e outros.

“Ao longo dos últimos oito anos, o AECF teve impacto nas vidas de muitas comunidades rurais na África Subsaariana. Graças ao nosso portefólio de investimentos em soluções de energias renováveis, nós transformámos os meios de subsistência de mais de 6,6 milhões de pessoas, e contribuímos para a produção de mais de 20 megawatts de energia limpa. A nossa experiência em África e o financiamento que estamos a fornecer no Mali no quadro do REACT SSA irá, por isso, incentivar as empresas na Libéria a replicarem modelos que funcionaram noutras regiões, assim como atrair empresas em mercados avançados para virem e replicarem os seus modelos num país como o Mali,” disse Steve Tawia, Director do AECF, Portefólio e Investimentos.

A competição REACT SSA Mali decorrerá entre 27 de Setembro e 22 de Novembro de 2018 As empresas interessadas nesta possibilidade de financiamento estão convidadas a visitar o site www.aecfafrica.org para fazerem um pedido.

Notas do editor chefe:
Sobre a SIDA/ Embaixada da Suécia no Mali

A Agência Sueca de Desenvolvimento Internacional (SIDA), é uma agência governamental que trabalha em nome do parlamento e do governo Sueco, com a missão de reduzir a pobreza no mundo. Através do nosso trabalho e em cooperação com outros, contribuímos para a implementação da Política Sueca para o Desenvolvimento Global (PGU). Implementamos a política de desenvolvimento Sueca que tem como meta permitir às pessoas que vivem na pobreza melhorarem as suas condições de vida. Outra parte da nossa missão é a cooperação em matéria de reforma com a Europa de Leste. A terceira parte da nossa missão consiste em partilhar a ajuda humanitária com as pessoas que dela necessitam.

Sobre o AECF
O AECF é um fundo Africano no valor de 356 milhões de USD baseado em África, que trabalha com o sector privado numa base de partilha de risco em 25 países Africanos para reduzir a pobreza. Fornece um financiamento catalítico sob a forma de subvenções ou empréstimos sem juros às empresas do sector privado que tenham um impacto positivo nos pobres das zonas rurais da África Subsaariana. O fundo atribui subvenções e/ou empréstimos a empresas focadas na agricultura, agronegócio, energia renovável e adaptações à mudança climática com o objectivo de melhorar os rendimentos dos agregados familiares e reduzir a pobreza rural. O fundo é apoiado pelos governos da Austrália, Canadá, Dinamarca, Holanda, Suécia e do Reino Unido, por instituições financeiras internacionais, pelo Grupo Consultivo de Assistência aos Pobres (CGAP) e pelo FIDA.

Para mais informações, entre em contacto com
Linda Odhiambo
Responsável de comunicações
Email: lodhiambo@aecfafrica.org

 

Language
Portuguese
News Type
Press Release